Blogger Backgrounds

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

COMO SER UMA BOA MOÇA

As frases abaixo são dos anos 50, 60 e insuportáveis para os dias de hoje. E pensar que as revistas QUERIDA, CLÁUDIA eram modernas...


* Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas. (Jornal das Moças, 1957);

* Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto. (Revista Cláudia, 1962);

* A desarrumação numa casa-de-banho desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa. (Jornal das Moças, 1965);

* A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas. Nada de incomodá-lo com serviços domésticos. (Jornal das Moças, 1959);

* Se o seu marido fuma, não arranje zanga pelo simples facto de cair cinzas nos tapetes. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa. (Jornal das moças, 1957);

* A mulher deve estar ciente, que dificilmente um homem pode perdoar a uma mulher que não tenha resistido a experiências pré-nupciais, mostrando que era perfeita e única, exactamente como ele a idealizara. (Revista Cláudia, 1962);

* Mesmo que um homem consiga divertir-se com sua namorada ou noiva, na verdade ele não irá gostar de ver que ela cedeu. (Revista Querida, 1954);

* O noivado longo é um perigo. (Revista Querida, 1953);

* É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido. (Jornal das Moças, 1975);

E para finalizar, a mais de todas:

O lugar da mulher é no lar, o trabalho fora de casa masculiniza. (Revista Querida, 1955).


2 comentários:

Paola disse...

Ui! é de arder!
Fui criada sob a sombra dessas ideias, minha família já havia evoluido e criou os filhos de uma maneira mais civilizada!
Essa seleção é tão significativa... nela há uma lista de motivos pelos quais a mulher poderia ser subjulgada, escravizada, martirizada... fica bonito nas palavras da revista, mas na realidade...
ainda bem que o mundo está diferente!
PAola

Drika de Jesus² disse...

Gostei do seu blog e já sou "seguidora" rs.

Esta seleção de "dicas e conselhos" são realmente muito escravizadoras.

Porém, acredito que a sede pela igualdade de direitos, fez com que a mulher perdede muito do seu valor e respeito no dias atuais.

Infelizmente.

Um beijo!