Blogger Backgrounds

domingo, 30 de maio de 2010

"A cada dia que vivo,
mais me
convenço de que o
desperdício
da vida está no amor que
não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta
que nada arrisca,
e que, esquivando-se
do sofrimento
perdemos também
a felicidade."

(Carlos Drummond de Andrade)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

PÃEZINHOS PARA O LANCHE

Esta receita é uma delícia!!! Se fizerem não vão se arrepender...

PÃEZINHOS FON-FON da Tia Zinda


FERMENTO
1 tablete de fermento
½ copo de leite morno
1 xícara (chá) de farinha de trigo

MASSA
½ kg. de farinha de trigo
2 ovos
1 colher (sopa) bem cheia de manteiga
1.1/2 colher (sopa) de açúcar
½ copo (americano) de leite morno
- sal

MODO DE PREPARAR

FERMENTO
1. Desmanche o fermento no leite morno.
2. Adicione a farinha de trigo e deixe crescer durante 1 hora.

PÃEZINHOS
1. Bata os ovos, junte a manteiga, o açúcar, o leite, sal e a farinha de trigo.
2. Amasse bem.
3. Faça pequenos pães e deixe crescer durante 1.1/2 hora.
4. Leve os pãezinhos para assar (se quiser pode pincelar os pãezinhos com gema - ficarão mais bonitos).

É só preparar o chá, o café ou o chocolate quente e saborear...

quarta-feira, 26 de maio de 2010

VITÓRIAS e COMEMORAÇÕES

Nos jogos de futebol, quando um jogador marca um gol é comemorado, os companheiros o abraçam, ele pula, dança... faz festa!

Fico pensando como seria bom se também comemorássemos nossas vitórias. Mas, parece que aprendemos apenas a olhar o que fizemos de errado, que tudo poderia ter sido diferente, poderia ser melhor.

É uma mania que temos de só olhar para o que deu errado, querer sempre diferente e não viver as vitórias reais que temos ao longo do dia, do ano, da vida. Se pararmos um pouco para pensar vamos ver que tivemos, na vida, muito mais vitórias do que fracassos...

Aprendemos tantas coisas, conhecemos pessoas fantásticas, resolvemos tantos problemas, passamos por momentos difíceis e... continuamos a viver...

Vivo recebendo mensagens criticando tudo e todos... Agora a bola da vez é Dunga... Dizem que ele deveria ter convocado esse, aquele... todos temos nossa seleção, porém, o responsável pela seleção é ele, que terá que arcar com suas decisões.

Se o Brasil ganhar - ah, como Dunga foi corajoso!!!

Pois é, a melhor opinião que vi sobre a seleção do Dunga foi daquela moça do Pânico, Sabrina Sato - ela disse: "Dunga convocou os alunos da primeira fila e se esqueceu da turma do fundão."

É isso - a turma do fundão sempre atrapalhava o professor mas alegrava a classe... é o que fazem aqueles meninos. Mas... e se desse errada a convocação deles??? Tadinho o Dunga!!! Iam dizer que ele era "Maria vai com as outras", que não tem personalidade...

É complicado mesmo...

Então, vamos aguardar e, se possível, comemorar!!! Não só com as vitórias do Brasil, mas com nossas próprias vitórias.

É isso...

terça-feira, 25 de maio de 2010

CASAR-SE DE NOVO


Meus amigos separados não cansam de perguntar como consegui ficar casado 30 anos com a mesma mulher.

As mulheres sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.

Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.

Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário.

Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue:

Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes que eu.

O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo é renovar o casamento e não procurar um casamento novo.

Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal.

De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, seduzir e ser seduzido.

Há quanto tempo vocês não saem para dançar?
Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial?
Há quanto tempo não fazem uma lua-de-mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?

Sem falar dos inúmeros quilos que se acrescentaram a você depois do casamento.

Mulher e marido que se separam perdem 10 kg em um único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo.

Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a frequentar lugares novos e desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo, a maquiagem.

Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.

Vamos ser honestos: ninguém aguenta a mesma mulher ou o mesmo marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas.

Muitas vezes não é a sua esposa que está ficando chata e mofada, é você, são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração.

Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação.

Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo circuito de amigos.

Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento.

Mas se você se separar sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.

Não existe essa tal 'estabilidade do casamento' nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos.

A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma 'relação estável', mas saber mudar junto.

Todo cônjuge precisa evoluir estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensado em fazer no inicio do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, porque não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.

Portanto descubra a nova mulher ou o novo homem que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo interessante par.

Tenho certeza que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças.

Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.

(Arnaldo Jabor)

sábado, 22 de maio de 2010

UM FILME

Acabei de assistir mais uma vez a um dos meus filmes preferidos: GRAN TORINO. Quem ainda não assistiu, vale a pena... Aí vão algumas informações sobre ele:

Titulo original: Gran Torino

Lançamento: 2008 - Austrália - EUA
Direção: Clint Eastwood
Atores: Clint Eastwood , Christopher Carley , Bee Vang , Ahney Her , Brian Haley
Duração: 116 min
Gênero: Drama


SINOPSE
Walt Kowalski (Clint Eastwood) é um inflexível veterano da Guerra da Coréia, que está agora aposentado. Para passar o tempo ele faz consertos em casa, bebe cerveja e vai mensalmente ao barbeiro (John Carroll Lynch). Sua vida é alterada quando passa a ter como vizinhos imigrantes hmong, vindos do Laos, os quais Walt despreza. Ressentido e desconfiando de todos, Walt apenas deseja passar o tempo que lhe resta de vida. Até que Thao (Bee Vang), seu tímido vizinho adolescente, é obrigado por uma gangue a roubar o carro de Walt, um Gran Torino retirado da linha de montagem pelo próprio. Walt consegue impedir o roubo, o que faz com que se torne uma espécie de herói local. Especialmente para Sue (Ahney Her), mãe de Thao, que insiste que deve trabalhar para Walt como forma de recompensá-lo,

quinta-feira, 20 de maio de 2010

NA IRLANDA...

Restaurante irlandês dará pizza grátis a cada gol sofrido pela França na Copa do Mundo




Restaurante irlandês dará pizza grátis a cada gol sofrido pela França na Copa do Mundo

A eliminação da Irlanda pela França na repescagem das eliminatórias europeias para Copa do Mundo com um gol em que o atacante francês Thierry Henry fez assistência após dominar a bola com a mão ainda causa rancor nos irlandeses, que agora terão mais um motivo para torcer contra a seleção francesa na África do Sul.

A pizzaria Pizza Hut da Irlanda lançou uma campanha na qual os clientes ganharão pizzas grátis a cada gol sofrido pela França no Mundial. Toda vez que a seleção campeã de 1998 sofrer um gol, o site oficial da pizzaria colocará no ar um código para que os irlandeses acessem e façam o pedido de uma pizza grátis. A promoção é valida apenas em território irlandês e será limitada a 350 pizzas por gol dos adversários da França. Os gols em disputas de pênaltis não são válidos para a promoção.

O LIVRO DOS ESPÍRITOS

Foi há 150 anos. Era um sábado. A manhã não despertara de todo e, desfrutando o ar levemente frio da manhã, um homem se dirigiu à Galeria d´Orleans, no Palais Royal, em plena Capital francesa.


Ele era conhecido como pedagogo de renome em seu país e reconhecido internacionalmente. Era o Professor Rivail. Dirigiu-se à Livraria Dentu, subiu as escadas e chegou à sobreloja.

Naquela manhã, seu objetivo não era verificar nenhum dos seus livros didáticos, pois que diversos publicara.

O que se encontrava nas mãos da Sra. Dentu era algo muito especial. Uma obra que abalaria os alicerces da ciência, da filosofia e da religião então vigentes. Ali estavam reunidas 501 questões que tinham a ver com a origem, a natureza, e o destino dos Espíritos.

A obra foi colocada na vitrine, sobre veludo vermelho. Era O Livro dos Espíritos.
Numa didática sequência, apresentava os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade.

Pedra angular sobre a qual se ergue a Doutrina Espírita, é um tratado para orientar a economia, a sociologia, a psicologia, a embriologia, a ética.

Obra ímpar, desafia o segundo século de publicação sem sofrer qualquer alteração, no seu conteúdo, num período em que todo o conhecimento sofreu contestação e alterou a face cultural da Terra. Alcançou, desde os primeiros momentos grande êxito na França e no restante da Europa, com repercussão pelas Américas.

O Abade Leçanu, na época, referindo-se à monumental obra, disse: "Observando-se as máximas de "O Livro dos Espíritos", de Allan Kardec, faz-se o bastante para se tornar santo na Terra."

O Livro dos Espíritos é a compilação dos ensinos ditados pelos Espíritos superiores e publicado por ordem deles.

Ao Codificador, Allan Kardec, coube a tarefa de organizar e ordenar as perguntas sobre os assuntos mais simples aos mais complexos, abrangendo variados ramos do conhecimento humano.

Dividido em 4 partes, engloba um corpo de doutrina claro, metódico e inteligível para todos.

Com sua publicação, concretiza-se na face da Terra a promessa de Jesus do Consolador Prometido: a Terceira Revelação. O Espiritismo nasce na manhã daquele sábado, 18 de abril de 1857.

Sem O Livro dos Espíritos, com seus parâmetros esclarecedores, não existe Doutrina Espírita.



"A todos os deserdados da Terra, a todos quantos avançam ou caem, regando com as lágrimas o pó da estrada, diremos: lede ´O Livro dos Espíritos´, ele vos tornará mais fortes.  Também aos felizes, aos que em seu caminho só encontram as aclamações da multidão e os sorrisos da fortuna, diremos: estudai-o e ele vos tornará melhores."

* * *

Você sabia?
Que a segunda edição de O Livro dos Espíritos, publicada em março de 1860, foi aumentada para 1019 perguntas?

E que essa 2ª edição se esgotou em 4 meses?

Que antes de ser publicada, a obra sofreu uma completa revisão dos próprios Espíritos, com o concurso mediúnico de uma jovem de nome Japhet?

E que o Oriente Médio já dispõe de O Livro dos Espíritos traduzido para o idioma árabe?

E, finalmente, que no ano de 2007, comemoraram-se os 150 anos de publicação de O Livro dos Espíritos?

(Momento espírita)

quarta-feira, 19 de maio de 2010

ALBERTO CENTURIÃO, meu amigo poeta

Alberto é meu amigo poeta. Conheço-o há muito tempo (nesta vida) e há muito mais tempo (em outras tantas vidas)...

Alberto é também ator, diretor de teatro, palestrante, mas, o melhor de tudo... é meu amigo...

Como gosto do ele escreve, e para que o conheçam, aí vai uma de suas poesias que mais gosto.

O artista e seu retrato quando velho


tem vezes que a gente faz coisas que não se faz
e sabe que não devia
mas faz e depois se arrepende
e sente vergonha
medo repulsa dó desalento
mas já fez e está feito
e bate uma baita tristeza
e o coração se oprime
e um peso aperta o peito de um jeito
que o osso do peito sente a pressão
mas já não tem jeito
o que está feito está feito
então o jeito é juntar os cacos
com soldar o que sobrou
tratar de refazer o próprio ego
ferido despedaçado
o dia desperdiçado
e já que não tem conserto
o que foi feito foi feito
consertar a auto-imagem
juntando toda a coragem
para encarar no espelho do fato
o próprio auto-retrato
e decidir fazer com novos atos
novos fatos
para um novo auto-retrato
mais ao gosto do artista
que faz do gesto pincel
e na tela da vida usa o matiz da palavra
para o estudo frustrado recobrir com novas telas
mais do seu jeito mais belas
que o artista sem retoques não seria irretocável
e à custa de repintar-se o artista se reconstrói
recriando os próprios atos
até recriado inteiro tornar-se iguaria fina
o artista quando velho é a própria obra-prima

Alberto Centurião
Quando em Joinville, em 28/11/2007

(No www.slideshare.net/mimabadan - tem uma formatação com esse poema)

terça-feira, 18 de maio de 2010

VOCÊ TEM FICHA LIMPA???

Se não tiver... esqueça procurar emprego...

Se sua ficha não estiver devidamente limpa, nada em querer ser digitador, jardineiro, secretária, gari e tantos cargos mais... Se está devendo uma ou duas prestações pras Casas Bahia, nossa, sujou!!! Seu nome já foi pro Serasa...

Mas, se sua ficha estiver sujinha, suja, imunda, aí sim, você poderá ter emprego: poderá ser vereador, deputado, senador, ministro, quem sabe até presidente, vice presidente da república!

Não se preocupe com currículo, imagine, isso é bobagem! É só você fazer campanha, contar algumas coisas que gostaria (mas nem pensa) em fazer... As pessoas vão acreditar em você!

Então, como vemos, ficha limpa não parece tão importante assim... para aquelas pessoas que deveriam ter sim, tudo certo, tudo limpo...

Vamos ficar de olho??? As eleições estão chegando...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

DOLORES - Adélia Prado



Hoje me deu tristeza,
sofri três tipos de medo
acrescido do fato irreversível:
não sou mais jovem.

Discuti política, feminismo,
a pertinência da reforma penal,
mas ao fim dos assuntos
tirava do bolso meu caquinho de espelho
e enchia os olhos de lágrimas:
não sou mais jovem.

As ciências não me deram socorro,
não tenho por definitivo consolo
o respeito dos moços.

Fui no Livro Sagrado
buscar perdão pra minha carne soberba
e lá estava escrito:
"Foi pela fé que também Sara, apesar da idade avançada,
se tornou capaz de ter uma descendência..."

Se alguém me fixasse, insisti ainda,
num quadro, numa poesia...
e fossem objetos de beleza os meus músculos frouxos...

Mas não quero. Exijo a sorte comum das mulheres nos tanques,
das que jamais verão seu nome impresso e no entanto
sustentam os pilares do mundo, porque mesmo viúvas dignas
não recusam casamento, antes acham sexo agradável,
condição para a normal alegria de amarrar uma tira no cabelo
e varrer a casa de manhã.

Uma tal esperança imploro a Deus.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

MÚSICA

A música faz parte da minha vida desde sempre. Viver sem música é viver sem vida, sem graça, sem leveza, sem alegria.

Dentre tantas músicas que a gente ouve ao longo da vida, algumas ficam para sempre, outras chegam e já reservamos um lugar para elas.

Tenho muitos CDs com minhas músicas preferidas e, são essas as que mais ouço. Estão selecionadas e reparo que em vários CDs muitas delas se repetem, sinal que são mesmo as que mais gosto.

Adoro piano - estudei durante muitos anos mas, acabei deixando de estudar e é o meu arrependimento... Quando ouço piano fico sempre imaginando como seria bom se eu não tivesse parado...

E, coloquei aqui no blog algumas músicas tocadas em piano, um vídeo com a Polonaise nº 6 de Chopin (minha clássica preferida, que aprendi a amar por causa do meu professor de música no colégio, que também era meu professor de piano, Prof. Mário de Túllio, de Campinas). Tem também um vídeo em que aparecem Guiomar Novaes, a maior pianista brasileira e seu admirador, também pianista, Nelson Freire.

Tomara que vocês curtam minhas escolhas...

domingo, 9 de maio de 2010

DÁ UMA SAUDADE

Na semana passada fui com as netas ao shopping comprar presente para a mãe delas, minha filha, pelo DIA DAS MÃES. Foi uma delícia vê-las escolhendo o que achavam mais bonito, aquilo que a mamãe gostaria de ganhar.

E, conforme eu as via escolhendo, fiquei me lembrando como era bom quando eu também escolhia presentes para minha mãe. Ela gostava de ganhar roupa, sapato, livro, disco mas, o que fazia questão mesmo era de como o presente era embalado e o cartão. Ah, era lindo ver seus olhos cheios de lágria quando lia o que era escrito: eram palavras de amor, de carinho que ela recebia com o mesmo - ou mais - amor e carinho.

Ela se foi há 35 anos mas, às vezes parece que foi ontem, outras que já faz tanto tempo...

O que ficou foi a lembrança de uma mulher linda, boa, romântica, generosa que soube dar a cada um de nós o que tinha de melhor: seu amor.

Que ela receba hoje nossas vibrações de carinho e agradecimento por deixar que fôssemos seus, não apenas filhos, mas pessoas que caminharam juntas amando-se.

A sua bênção, Dona Martha, minha mãe. Que Maria a proteja sempre.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

MAIS OU MENOS

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos ou até mesmo ter um governo mais ou menos.


A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, ou até mesmo ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.

A gente pode olhar em volta e dizer que está tudo mais ou menos.

Tudo bem!

O que a gente não pode mesmo, nunca de jeito nenhum

é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos,
ser amigo mais ou menos,
namorar mais ou menos,
ter fé mais ou menos, e
acreditar mais ou menos.

Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos.

(Francisco Cândido Xavier (Pedro Leopoldo - 02.04.1910 - Uberaba - 30.06.2002)

MÃE


Nós estávamos sentadas conversando quando minha filha casualmente menciona que ela e seu marido estão pensando em 'começar uma família'.

‘Nós estamos fazendo uma pesquisa', ela diz, meio de brincadeira. ‘Você acha que eu deveria ter um bebê?'

‘Vai mudar a sua vida,' eu digo, cuidadosamente mantendo meu tom neutro.

‘Eu sei,' ela diz, 'nada de dormir até tarde nos finais de semana,nada de férias espontâneas.. .'

Mas não foi nada disso que eu quis dizer. Eu olho para a minha filha, tentando decidir o que dizer a ela. Eu quero que ela saiba o que ela nunca vai aprender no curso de casais grávidos. Eu quero lhe dizer que as feridas físicas de dar à luz irão se curar, mas que tornar-se mãe deixará uma ferida emocional tão exposta que ela estará para sempre vulnerável.

Eu penso em alertá-la que ela nunca mais vai ler um jornal sem se perguntar 'E se tivesse sido o MEU filho?' Que cada acidente de avião, cada incêndio irá lhe assombrar. Que quando ela vir fotos de crianças morrendo de fome, ela se perguntará se algo poderia ser pior do que ver seu filho morrer. Olho para suas unhas com a manicure impecável, seu terno estiloso e penso que não importa o quão sofisticada ela seja, tornar-se mãe irá reduzí-la ao nível primitivo da ursa que protege seu filhote. Que um grito urgente de 'Mãe!' fará com que ela derrube um suflê na sua melhor louça sem hesitar nem por um instante.

Eu sinto que deveria avisá-la que não importa quantos anos ela investiu em sua carreira, ela será arrancada dos trilhos profissionais pela maternidade. Ela pode conseguir uma escolinha, mas um belo dia ela entrará numa importante reunião de negócios e pensará no cheiro do seu bebê. Ela vai ter que usar cada milímetro de sua disciplina para evitar sair correndo para casa, apenas para ter certeza de que o seu bebê está bem.

Eu quero que a minha filha saiba que decisões do dia a dia não mais serão rotina. Que a decisão de um menino de 5 anos de ir ao banheiro masculino ao invés do feminino no McDonald's se tornará um enorme dilema. Que ali mesmo, em meio às bandejas barulhentas e crianças gritando, questões de independência e gênero serão pensadas contra a possibilidade de que um molestador de crianças possa estar observando no banheiro.

Não importa o quão assertiva ela seja no escritório, ela se questionará constantemente como mãe.

Olhando para minha atraente filha, eu quero assegurá-la de que o peso da gravidez ela perderá eventualmente, mas que ela jamais se sentirá a mesma sobre si mesma. Que a vida dela, hoje tão importante, será de menor valor quando ela tiver um filho. Que ela a daria num segundo para salvar sua cria, mas que ela também começará a desejar por mais anos de vida -- não para realizar seus próprios sonhos, mas para ver seus filhos realizarem os deles.

Eu quero que ela saiba que a cicatriz de uma cesárea ou estrias se tornarão medalhas de honra.

O relacionamento de minha filha com seu marido irá mudar, mas não da forma como ela pensa. Eu queria que ela entendesse o quanto mais se pode amar um homem que tem cuidado ao passar talco num bebê ou que nunca hesita em brincar com seu filho. Eu acho que ela deveria saber que ela se apaixonará por ele novamente por razões que hoje ela acharia nada românticas.

Eu gostaria que minha filha pudesse perceber a conexão que ela sentirá com as mulheres que através da história tentaram acabar com as guerras, o preconceito e com os motoristas bêbados.

Eu espero que ela possa entender porque eu posso pensar racionalmente sobre a maioria das coisas, mas que eu me torno temporariamente insana quando eu discuto a ameaça da guerra nuclear para o futuro de meus filhos.

Eu quero descrever para minha filha a enorme emoção de ver seu filho aprender a andar de bicicleta. Eu quero mostrar a ela a gargalhada gostosa de um bebê que está tocando o pelo macio de um cachorro ou gato pela primeira vez. Eu quero que ela prove a alegria que é tão real que chega a doer. O olhar de estranheza da minha filha me faz perceber que tenho lágrimas nos olhos.

‘Você jamais se arrependerá', digo finalmente. Então estico minha mão sobre a mesa, aperto a mão da minha filha e faço uma prece silenciosa por ela, e por mim, e por todas as mulheres meramente mortais que encontraram em seu caminho este que é o mais maravilhoso dos chamados. Este presente abençoado de Deus... que é ser Mãe.

(Autor Desconhecido)

FELIZ DIA DAS MÃES a todas, não somente àquelas que têm seus próprios filhos, mas também àquelas que são como mães para seus sobrinhos, enteados, amigos e até àquelas que se tornaram mães de seus pais.
 
Que o dia seja celebrado com muito carinho. Feliz vida a todas!!!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

BAITA MUNDO INJUSTO, MEU!


Sou corinthiana e assisti ao jogo ao lado de um sampaulino (meu marido) e um flamenguista (um genro). E, o flamenguista, no segundo tempo foi para o quarto e o sampaulino ficou comigo - dizia estar torcendo para o Corinthians...

Claro que fiquei frustrada com a não classificação mas, por aqui, no meu bairro, o que tem de "flamenguistas" é impressionante! Teve o maior foguetório - alguns até em verde e branco, claro, nada a ver... E, não estou no Rio de Janeiro, mas em São Paulo!!!

E, hoje fui acordada com mais foguetório!!! Êta "flamenguistas" que gostam de comemorar!!!

O que achei bonito, numa reportagem na internet foi o que disse Wagner Love para Elias:


Foi mesmo uma pena mas, tem muito time ainda na Libertadores... também vou soltar uns
fogos... em preto e branco...

É isso...

segunda-feira, 3 de maio de 2010

A SOMA DOS TALENTOS

"Se a nota dissesse: "Não é uma nota que faz uma música", não haveria sinfonia.
Se a palavra dissesse: "Não é uma palavra que pode fazer uma página", não haveria livro.
Se a pedra dissesse: "Não é uma pedra que pode montar uma parede", não haveria casa.
Se a gota dissesse: "Não é uma gota que pode fazer um rio", não haveria oceano.
Se o grão de trigo dissesse: "Não é um grão de trigo que pode semear um campo", não haveria colheita.
Se o homem dissesse: "Não é um gesto de amor que pode salvar a humanidade", jamais haveria justiça e paz, dignidade e felicidade na terra dos homens.

Como a sinfonia precisa de cada nota,
como o livro precisa de cada palavra,
como o oceano precisa de cada gota de água,
como a casa precisa de cada pedra,
como a colheita precisa de cada grão de trigo,
a humanidade inteira precisa de ti, pois, onde estiveres, és único e, portanto, insubstituível."

Autor: Michel Quoist

Pois é, a gente sempre acha que o que sabe o pouco, que o que pode dar é pouco mas, o autor mostra o contrário, que o pouco de cada um forma uma enorme quantidade que virá ao auxílio de todos.

É isso...

domingo, 2 de maio de 2010

Bastidores do filme "NOSSO LAR"

Um dos livros mais importantes psicografados por Francisco Cândido Xavier, NOSSO LAR, teve seu relato filmado e, logo estará nas telas de cinema.

Será mais uma oportunidade para o entendimento do mundo espiritual.