Blogger Backgrounds

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Oração de uma camponesa de Madagascar

Dentre muitas orações, tenho por esta uma terna predileção, por sua simplicidade, por sua generosidade... É o agradecimento em forma de trabalho e amor pela família...


Senhor, dono das panelas e das marmitas,
não posso ser a santa que
medita aos Vossos pés.

Não sei bordar toalhas para o Vosso altar.

Então, que eu seja santa ao pé do meu fogão.

Que o Vosso amor acenda a chama
que eu acendi pela manhã,
e me faça calar a vontade de gemer,
às vezes, minha tristeza.

Eu tenho as mãos de Marta mas quero
ter também as mãos de Maria.

Quando eu lavar o chão,
lavai, Senhor, os meus pecados.

Quando eu puser na mesa a comida,
comei também, Senhor, junto conosco.

É ao meu Senhor que eu sirvo,
servindo minhas crianças.

3 comentários:

Juliana disse...

Oi Wilma, adorei seu blog. Até me deu vontade de criar um pra mim. Você me ajuda?
Adorei você colocar esta oração. Às vezes assisto o vídeo que eu fiz pra matar as saudades.
Parabéns! Vou entrar no seu blog todos os dias para curtir as novidades! Um beijo grande Jú

Ronaldo Lírio disse...

A beleza curiosa da música africana é que ela anima mesmo quando nos conta uma história triste.
Mesmo sendo uma raça pobre, tendo apenas uma casa desmantelada, não tendo emprego nem esperança de dias melhores, compoem lindas canções que da esperança.
A música africana é sempre sobre as aspirações de um povo sofrido.

Ronaldo Lírio disse...

A beleza curiosa da música africana é que ela anima mesmo quando nos conta uma história triste.
Mesmo sendo uma raça pobre, tendo apenas uma casa desmantelada, não tendo emprego nem esperança de dias melhores, compoem lindas canções que da esperança.
A música africana é sempre sobre as aspirações de um povo sofrido.