Blogger Backgrounds

sábado, 20 de março de 2010

TRABALHO VOLUNTÁRIO - COMO AJUDAR

Cada vez mais brasileiros doam parte de seu tempo a atividades comunitárias

O Brasil tem um batalhão de pessoas que doam parte de seu tempo, trabalho e talento a causas de interesse comunitário. De acordo com uma pesquisa divulgada neste mês pelo Ibope, 25 milhões de brasileiros realizaram trabalho voluntário entre abril e junho. Segundo os especialistas em voluntariado, o crescimento do número de envolvidos em projetos sociais se deve a algumas certezas recentes confirmadas por amplos setores sociais. A primeira é que não vale a pena esperar pela ação de um governo que, embora arrecade muito, gasta mal e deixa vazar bastante dinheiro pelos ralos da corrupção. Outra é que a mera doação financeira para entidades de ação social pode, na verdade, apenas alimentar estruturas burocráticas mais engajadas em marketing do que em atitude. A terceira é que pequenas atitudes individuais, quando somadas, representam grandes resultados. "Formou-se a consciência de que, para ajudar, basta começar com os problemas de sua região", diz Maria Lúcia Meirelles Reis, diretora do Centro de Voluntariado de São Paulo, entidade que presta assistência a grupos de trabalho voluntário. Ou seja, mesmo atividades como incentivar a coleta seletiva de lixo num bairro, participar de campanhas de doação de sangue, pintar o muro da escola e ajudar a cuidar de um jardim público são ações que fazem diferença.

Quando o interesse é tornar-se voluntário numa atividade mais complexa, como a assistência social, cabe, antes da inscrição num programa, considerar algumas condições preliminares. Isso evita a repetição de um dos maiores problemas detectados em grupos de ação voluntária: a falta de continuidade. "Não honrar o combinado, em vez de ajudar, pode prejudicar a organização", diz Stephen Kanitz, colunista de VEJA e um dos maiores especialistas em filantropia no país, idealizador do site filantropia.org. No quadro abaixo, algumas sugestões dos especialistas para quem deseja tornar-se e se manter voluntário.

Um guia para começar

• Listar atividades que gosta de fazer, para que o trabalho seja realizado com prazer
• Calcular o tempo de que dispõe e a periodicidade com a qual se pode comprometer
• Ir a um centro de voluntariado de sua cidade ou pesquisar diversas opções na internet. Sites como voluntarios.com.br, voluntariado.org.br e portaldovoluntario.org.br têm um amplo banco de dados
• Visitar as instituições, conversar com os responsáveis e verificar se as necessidades de cada organização coincidem com suas possibilidades
• Escolher uma entidade próxima de casa ou do trabalho

Onde oferecer apoio

Segundo o site especializado filantropia.org, 10 milhões de brasileiros adultos pretendem doar parte de seu tempo às causas sociais. Entre os jovens esse número é ainda maior: 14 milhões desejam ser voluntários, mas não sabem por onde começar. Conhecer as entidades pode ser o primeiro passo para colocar a mão na massa. A lista apresenta algumas das principais instituições do país que, em geral, aceitam candidatos sem restrição quanto ao perfil profissional.

Fundação Abrinq
A entidade promove a defesa dos direitos da criança e do adolescente com projetos nas áreas de educação, saúde, erradicação do trabalho infantil, inclusão digital, entre outras. Candidatos preenchem um formulário no site.
www.fundabrinq.org.br

Amigos da Escola
O programa contribui com a educação pública fundamental por meio do incentivo à participação de voluntários em atividades extracurriculares. Escolas públicas e secretarias municipais de educação informam como participar.
www.amigosdaescola.com.br

Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD)
Atua no tratamento e na reabilitação de portadores de deficiência física. Beneficia mais de 5 000 pessoas nos centros de reabilitação de cinco estados. Precisa de voluntários com disponibilidade de quatro a seis horas contínuas uma vez por semana, depois de fazer curso de 32 horas. O cadastro é feito pelo telefone (11) 5576-0811.
www.aacd.org.br

Associação Viva e Deixe Viver
Atende crianças e adolescentes hospitalizados com a realização de brincadeiras, estímulo à leitura e apoio educacional. Atua em sete estados. O formulário para a inscrição está no site.
www.vivaedeixeviver.org.br

SOS Mata Atlântica
Desenvolve projetos de educação ambiental, recursos hídricos, ecoturismo e denuncia agressões ao meio ambiente. É preciso participar de uma reunião de integração. As datas são divulgadas no site.
www.sosmatatlantica.org.br

Visão Mundial
Desenvolve projetos em regiões pobres do Nordeste, Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, Amazonas, Tocantins e nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro. Está presente em aproximadamente 100 países. Para ser voluntário, preenche-se um cadastro no site.
www.visaomundial.org.br

Outras instituições onde oferecer trabalho voluntário:

Aldeias Infantis SOS (www.aldeiasinfantis.org.br)
Forma lares para crianças em situação de risco social e desenvolve um programa que engloba assistência médica e odontológica, formação acadêmica e profissional e integração à sociedade.
Para ser voluntário: entrar em contato com a instituição ou centro social mais próximo (relação no site) ou ligar para 0800-160633

APAE - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (www.apaebrasil.org.br)
Criada há 51 anos, atende a mais de 230.000 portadores de deficiência mental. Tem cerca de 2.000 escolas no pais.
Para ser voluntário: procurar a unidade mais próxima e assinar um termo de compromisso.

Fundação Gol de Letra (www.goldeletra.org.br)
Contribui com a formação educacional e cultural de crianças e adolescentes com atividades como dança, teatro, leitura, informática e esportes.
Para ser voluntário: preencher um formulário no site

Fundo Cristão para Crianças (www.fundocristao.com.br)
Promove o desenvolvimento de crianças e adolescentes nas áreas de educação, saúde, nutrição e trabalho comunitário. Atua em 31 países.
Para ser voluntário: entrar em contato com a sede da instituição no telefone (31) 3279-7400

ONG Viva Rio (www.vivario.org.br)
Desenvolve campanhas de paz e projetos sociais nas áreas de direitos humanos, segurança pública, educação, esportes e meio ambiente.
Para ser voluntário: preencher um formulário no site www.servoluntario.com.br

Pastoral da Criança (www.pastoraldacrianca.org.br)
Desenvolve ações com crianças e comunidades na área de saúde, nutrição, educação, geração de renda e pesquisas. Está presente nas periferias das grandes cidades e nos bolsões de pobreza dos pequenos e médios municípios brasileiros.
Para ser voluntário: entrar em contato com a coordenação da diocese de seu município (relação no site da entidade)

Sou da Paz (www.soudapaz.org.br)
Contribui para a efetivação de políticas públicas de segurança e para a prevenção da violência. Realiza campanhas, manifestações e projetos nas regiões mais violentas da Grande São Paulo.
Para ser voluntário: preencher um cadastro no site

Vagas no mundo inteiro

As maiores instituições filantrópicas estrangeiras têm escritórios no Brasil e recrutam voluntários. Em algumas delas é possível se candidatar a uma vaga no exterior. Mas antes de se animar com a possibilidade de fazer turismo de graça é bom saber que a maioria conta com programas de seleção e treinamento rigorosos, para aceitar e manter em atividade aqueles que realmente pretendem fazer mais pelas pessoas atendidas do que por si mesmos. Também é preciso encaixar-se no perfil adequado às necessidades da instituição.  

Caritas Internationalis
Presente em 198 países, realiza campanhas e projetos para pessoas excluídas. Os candidatos devem procurar a unidade mais próxima ou entrar em contato com a sede nacional.
www.caritas.org.br  

Greenpeace
Para ser voluntário no exterior é preciso ter visto de trabalho na União Européia. Também é possível atuar em projetos no Brasil. É necessário preencher um formulário e passar por uma entrevista e uma dinâmica de grupo.
www.greenpeace.org.br

Médicos sem Fronteiras
Leva atendimento médico a vítimas de catástrofes, conflitos, epidemias e exclusão social. Atua em cerca de setenta países. Os voluntários precisam ter curso superior, domínio do inglês e de uma segunda língua. O processo de seleção é feito apenas em alguns escritórios no exterior. É necessário enviar o currículo e uma carta de intenção em inglês por e-mail.
www.msf.org.br

Cruz Vermelha
O Comitê Internacional protege vítimas de guerra. Os interessados devem procurar o escritório mais próximo.
www.cvb.org.br

Students Partnership Worldwide
Recruta jovens entre 18 e 28 anos para trabalhar em projetos na África e na Ásia. Deve-se preencher um formulário no site.
www.spw.org

 azer o bem faz bem à saúde 

Envolver-se em causas sociais não traz vantagens apenas para quem é ajudado. Uma pesquisa da Universidade de Michigan, nos EUA, constatou que a expectativa de vida é maior entre as pessoas que fazem trabalho voluntário. Empresas também costumam ver com bons olhos os funcionários que têm uma atividade do gênero. Segundo a consultora Patrícia Fadini, da Manager Assessoria de Recursos Humanos, o voluntariado:  

  • estimula o trabalho em equipe, a liderança e a criatividade;  
  • aumenta a rede de contatos dentro da empresa e na comunidade;  
  • oferece novos desafios em situações que fogem da rotina de trabalho;  
  • reforça as condições emocionais e leva a pessoa a pensar nas conseqüências de seus atos.
Extraído da Revista Veja

E, além dessas instituições, existem muitas outras...  SEJA UM VOLUNTÁRIO!!!               

Nenhum comentário: